Demonstrações Contábeis - 2020

Demonstrações Contábeis - 2020

31/03/2021

Relatório da AdministraçãoA Administração da Clinipam Clínica Paranaense de Assistência Médica Ltda. submete à sua apreciação o Relatório da Administração e as correspondentes Demonstrações Financeiras, acompanhadas do relatório do Auditor Independente,referente ao exercício findo em 31 de dezembro de 2020.Desempenho econômico financeiroNo Brasil, após a comprovação do primeiro caso de coronavírus, paralisações decorrentes do distanciamento social foram solicitadas ou impostas por autoridades governamentais ou definidas por empresas como medidas preventivas. Essas paralisações impactaram diversos segmentos da economia nacional, dentre os principais, o varejo físico e diversos segmentos da indústria, além da cadeia de serviços. Os diversos indicadores da macroeconomia sofreram bruscas alterações em relação ao que vinha sendo esperado por especialistas no cenário pré-pandemia, sendo alguns deles mais impactados como o Produto Interno Bruto (PIB) e a taxa de desemprego.A inflação ao consumidor medida pelo IPCA atingiu 4,52% em 2020, com um leve crescimento comparado ao ano de 2019 (4,31%), mas ainda dentro da meta de inflação. Em 2019, a inflação médica ainda se manteve em patamar elevado, porém com redução quando comparada ao ano de 2018, tendo atingido 14,5% versus os 17,3% apurados no período de doze meses findo em 31 de dezembro de 2018, segundo dados do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). Para 2020, devido aos impactos da pandemia, inclusive na cadeia de suprimentos do setor, ainda não é possível afirmarqual o patamar esperado para o indicador ao final do ano.O Produto Interno Bruto retraiu em 5,0% nos 9 primeiros meses de 2020, devido aos impactos provocados pela pandemia. Para o final do ano, com a retomada das atividades econômicas na segunda metade do ano, o Banco Central projeta uma leve melhora do cenário com uma retração mais próxima de 4,4% frente o ano de 2019.A taxa básica de juros foi reduzida gradualmente, passando de 4,5% ao final de 2019 para o menor nível histórico, de 2,0%, em agosto de 2020, permanecendo no mesmo patamar desde então. A estratégia tem como objetivo fortalecer o consumo das famílias e o investimento privado, e como consequência reativar a economia permitindo ageração de empregos.A taxa média de desemprego atingiu 14,3% em dezembro de 2020, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), comparado com 11,9% em 2019. Houve criação de 280 mil postos formais entre janeiro e dezembro de 2020, segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), indicando a continuidadeda retomada do emprego, apesar das dificuldades impostas durante o ano pela crise sanitária global. Embora a cobertura de saúde suplementar tenha forte relação com quantidade de empregos formais – cerca de 68% dos beneficiários detinham apólices de planos coletivos em dezembro de 2020 – o setor de saúde teve crescimento de beneficiários, conquistando mais de 500 mil vidas em relação a 2019. A taxa de cobertura dos planos de saúde passou de 24,2% para 24,5% em 2020.Política de destinação dos resultados do exercícioEm conformidade com a legislação societária, após absorção dos lucros/ prejuízos acumulados, e distribuição de dividendos, o saldo remanescente foi transferido, para conta de reserva de lucros.PremiaçõesA aquisição da Clinipam pelo GNDI foi reconhecida como melhor operação do ano na categoria fusões e aquisições doméstica, pela revista Latin Finance (“Deal of the Year 2020”).Principais investimentos realizadosA busca pelo aprimoramento contínuo da qualidade e excelência na prestação de serviços de assistência integral à saúde é incessante, e por isso continuamos a realizar investimentos relevantes em nossos ativos e operações.Os resultados obtidos em 2020 fortalecem nossa certeza de que estamos no caminho certo, oferecendo uma proposta de valor inigualável a nossos clientes, provendo atendimento de qualidade a preços acessíveis.Em maio de 2020, a Operadora adquiriu o Hospital do Coração de Balneário Camboriú no Estado de Santa Catarina. O hospital de alta complexidade conta com 58 leitos, sendo 10 UTIs, além de duas salas cirúrgicas e 8 consultórios de pronto socorro, uma unidade de hemodinâmica, ala oncológica e laboratório de análises clínicas.Em outubro de 2020, o GNDI adquiriu o Hospital Santa Brígida em Curitiba no Estado do Paraná, que conta com 72 leitos, sendo 21 UTIs, além de 4 salas obstétricas e 5 consultórios de pronto socorro, além de uma ala diagnóstica com ultrassonografia, endoscopia, radiografia e laboratório de análises clínicas.Já em dezembro de 2020, a Operadora concluiu a aquisição da LifeDay, uma Operadora de planos de saúde com cerca de 57 mil beneficiários, com presença nos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.Gestão de PessoasEm 2020, a área de Recursos Humanos fortaleceu ainda mais a cultura organizacional da Operadora, reforçando o espírito empreendedor com uma abordagem profissional e única. A Operadora acredita que uma equipe comprometida com o cliente e experiente no setor de assistência à saúde constitui vantagem competitiva decisiva no complexo mercado de atuação.Além disso, ao longo de 2020, a Operadora continuou a fortalecer dois pilares estratégicos: acolhimento e qualidade. O Operadora acredita que acolhimento é comportamento chave para uma organização focada no cliente. Diversas atividades foram desenvolvidas para reforçar o engajamento dos colaboradores no acolhimento ao beneficiário.O número de colaboradores da Operadora em dezembro de 2020 é de 2.204.EndividamentoNosso endividamento (representado por empréstimos e financiamentos e obrigações contratuais - circulante e não circulante), atingiu o montante total de R$ 41.170.605,76, já o montante de caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras circulante era de R$ 114.232.357,22.Declaração sobre capacidade financeiraA Operadora dispõe e tem capacidade financeira suficiente para cumprir as obrigações, junto a ANS e seus fornecedores.Relacionamento com Auditor IndependenteAo longo do exercício de 2020, a Operadora utilizou os serviços de auditoria independente da Grunitzky Auditores Independentes S.S. para realizar auditoria e emitir relatórios sobre as demonstrações financeiras individuais da Operadora. A administração da Operadora informa que tem como política não contratar o auditor independente em serviços de consultoria que possam gerar conflitos de interesse. A administração e seu auditor independente entendem que os serviços mencionados não geram conflitos de interesse e, portanto, não apresentam riscos de independência deacordo com as regras vigentes no Brasil.A Diretoria.Arquivos para Download:DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAISRELATÓRIO DO AUDITOR INDEPENDENTE SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRASRELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO

Dia da Saúde e Nutrição estimula mudança de hábitos

Dia da Saúde e Nutrição estimula mudança de hábitos

31/03/2021

Data serve para lembrar que um estilo de vida saudável está ligado à alimentação equilibrada acompanhada de uma rotina de exercícios físicos. O corpo agradece! Em 31 de março, é celebrado no Brasil o Dia da Saúde e Nutrição, que faz parte do calendário oficial do Ministério da Saúde. A data promove uma reflexão sobre adoção de hábitos saudáveis. A Clinipam GNDI apoia iniciativas como essa. Um dos diferenciais dos serviços da empesa é o cuidado coordenado, que estimula o olhar para a saúde de forma integral. No Centro de Qualidade de Vida (CQV) o beneficiário encontra uma série de ações para incentivar, inclusive, o autocuidado. Um dos programas do CQV é o “SOS Balança”. Focado em mudanças de hábitos alimentares e estímulo às atividades físicas, o programa promove, consequentemente, a perda de peso. A intenção é conscientizar os beneficiários que o estilo de vida tem grande impacto na longevidade e na qualidade de vida. O SOS Balança é direcionado a adultos que enfrentam sobrepeso e obesidade. O programa consiste em acompanhamento durante quatro meses, com orientações a respeito de alimentação saudável e exercícios físicos. Uma equipe multidisciplinar atua nas ações, composta por psicólogos, nutricionistas e educadores físicos. Uma das atrações do SOS Balança é a Cozinha experimental. Aulas práticas de culinária ensinam os participantes uma dica preciosa para quem quer envelhecer com saúde: trocar os alimentos processados pelos naturais. Eles também têm acesso a receitas de pratos saudáveis e ricos em sabor. Com um calendário de aulas planejado para o ano todo, o Programa acolhe pacientes que buscam mudar a relação com a comida. Durante as aulas, eles aprendem teoria e prática, conhecem melhor os alimentos com os quais vão trabalhar, recebem dicas de preparo e participam de degustações. Páscoa saudável Mesmo na Páscoa, quando costumamos exceder o consumo de doces, é possível buscar alternativas saudáveis que vão te ajudar a ficar em paz com a consciência e com a balança. Danusa Yanes, nutricionista da Clinipam GNDI, recomenda optar por chocolates que tenham massa de cacau como o primeiro item na lista de ingredientes. “Quanto maior a porcentagem, maior o benefício que ele trará a saúde”, afirma a especialista. Ela acrescenta que a concentração ideal de cacau é de 50% para cima. “Quanto mais cacau tiver, mais amargo será. É uma questão de hábito, de se adaptar a novos sabores. As vantagens compensam: o meio amargo é bem menos calórico que o ao leite. Além disso, quanto maior a quantidade de cacau, mais rápido vem à sensação de saciedade”, afirma Danusa Yanes. A nutricionista do CQV indica uma receita simples para quem não quer perder o foco e seguir com uma alimentação saudável até mesmo na Páscoa. A trufa de chocolate meio amargo e cacau com biomassa de banana é uma das estrelas das aulas da Cozinha Experimental da Clinipam. Confira a seguir! Receita de trufa de chocolate 60% cacau e biomassa Ingredientes: • 400g de biomassa quente (3 bananas caturras grandes) • 2 barras de 100g de chocolate meio amargo 60% cacau picado grosseiramente • ½ xícara de açúcar de coco/xilitol/eritritol Preparo: bata todos os ingredientes no liquidificador até obter uma massa homogênea. Coloque em um recipiente de vidro e quando estiver frio tampe e leve à geladeira. Quando estiver gelado faça bolinhas com a ajuda de uma colher de chá, passe as bolinhas em uma mistura de ¼ de xícara de cacau em pó (100% cacau) + ¼ de xícara de açúcar mascavo e 3 colheres de sopa de canela em pó. Conserve na geladeira por 7 dias ou no freezer por 3 meses. Como preparar a biomassa de banana verde: Lave bem com esponja e detergente 10 bananas verdes, cortando as pontas sem deixar aparecer a polpa. Em seguida coloque em uma panela de pressão com água fervendo, suficiente para cobrir as bananas. Conte 5 minutos a partir do início da pressão da panela e desligue o fogo. Deixe o ar sair e a panela perder a pressão sozinha. Abra a panela e retire as bananas com cuidado para não queimar as mãos. Depois, separe as cascas das polpas e leve apenas as polpas bem quentes para processar no liquidificador ou processador, até que fique uma massa homogênea. A polpa pode ser processada com um pouco de água, desde que seja bem quente. Coloque em um recipiente de vidro e armazene tampado na geladeira por 1 semana ou congele em porções de 1 xícara ou em forminhas de gelo para uso posterior.

Seis dúvidas mais frequentes sobre as variantes do Coronavírus

Seis dúvidas mais frequentes sobre as variantes do Coronavírus

29/03/2021

Nosso profissional Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque respondeu algumas das principais dúvidas sobre as variantes do Coronavírus. Confira:1. É comum os vírus terem mutações?Sim, principalmente aqueles da família do Coronavírus. Mutações são pequenas diferenças entre o vírus pai e o vírus filho. Estas diferenças ocorrem com muita frequência. Quando estas mudanças conferem alguma vantagem ao vírus, este tipo de vírus fica o mais frequente. Até o momento, temos três mutações mais famosas, que são: - O vírus mutante originado na Inglaterra (B.1.1.7); - O vírus mutante originado na África do Sul; - O vírus mutante Brasileiro. 2. Qual é a diferença entre o vírus inicial e o mutante? As três mutações são mais contagiosas. 3. As mutações são mais perigosas? Não, elas não são mais perigosas. É possível que elas possam enganar os nossos anticorpos, sejam aqueles que formamos após ser infectado pelo vírus, seja aquele que adquirimos após vacinação. Assim, podem infectar um número maior de pessoas. 4. As mutações infectam crianças mais facilmente do que o vírus original? Não. 5. As medidas de precauções são diferentes? Não. Devemos continuar a seguir de maneira rigorosa as orientações iniciais: - Uso de máscara; - Distanciamento social; - Higienização das mãos, com frequência, utilizando álcool gel. 6. As vacinas serão eficazes contra os vírus mutantes? É provável que algumas vacinas sejam menos eficientes contra os mutantes. Precisamos aguardar antes de tirar alguma conclusão. Para dúvidas e esclarecimentos, acesse o app Dr. Clinipam. Responsável pelo conteúdo Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque CRM-SP 40137

Mudanças no Pronto Atendimento do Hospital Ônix Mateus Leme

Mudanças no Pronto Atendimento do Hospital Ônix Mateus Leme

18/03/2021

A partir do dia 19 de março (sexta-feira), o Pronto Atendimento do Hospital Ônix atenderá, exclusivamente, casos graves de Covid. O Centro Clínico Pinheirinho passa a ser referência para o atendimento a urgências e emergências adulto e ortopédica. O Centro Clínico Boqueirão segue como Unidade indicada para casos leves de Covid. A reorganização do atendimento busca contribuir para que o sistema de saúde não entre em colapso, permitindo que as pessoas que realmente necessitam de atendimentos hospitalares urgentes recebam tratamento adequado. Utilize, também, o aplicativo Dr. Clinipam para pronto atendimento ou a Telemedicina, deixando o uso do serviço médico presencial somente para os casos de urgência/emergência. O Dr. Clinipam é um aplicativo exclusivo para dúvidas e orientações médicas e de enfermagem em tempo real, disponível 24h, todos os dias da semana. Com a Telemedicina, é possível ter acesso a consultas e prescrições médicas de onde o paciente estiver, podendo agendar uma consulta médica on-line nas mais diversas especialidades, na data e horário disponíveis. Atenção aos novos locais para atendimento: Casos graves de Covid: Hospital Ônix Mateus Leme Rua Mateus Leme, 2600 – São Francisco Casos leves de Covid:Centro Clínico BoqueirãoAv. Marechal Floriano Peixoto, 7481 – Boqueirão Urgência e Emergência adulto e ortopédica: Centro Clínico Pinheirinho Av. Winston Churchill, 1654 – Pinheirinho

Emissão de Guias - Exclusivo para beneficiários LifeDay Saúde

Emissão de Guias - Exclusivo para beneficiários LifeDay Saúde

18/03/2021

Prezado (a) beneficiário (a),Em dezembro de 2020, a LIFEDAY SAÚDE foi adquirida pelo Grupo NotreDame Intermédica – GNDI, a maior operadora de Saúde do Brasil, com 6,2 milhões de beneficiários e que pensa no beneficiário antes que ele precise pensar nela. Com mais de 50 anos de atuação no mercado de saúde, oferece soluções em saúde e odontologia integrais para clientes individuais e empresariais.Sendo assim, a partir de 01/04/2021, os beneficiários passarão a fazer parte do GNDI Sul e deverão seguir um novo fluxo para autorizações de exames, procedimentos e cirurgias, assim como revalidação das autorizações já existentes pela Lifeday, anteriores a esta data. A solicitação de liberação ou revalidação das guias poderá ser feita por meio do site www.gndisul.com.br (1) ou do APP (aplicativo) GNDI Easy Sul (2), que deverá ser baixado no seu celular.• Para fazer o 1º acesso no (1) Portal GNDI SUL (www.gndisul.com.br) a partir de 01 de abril de 2021:1. Acesse o site www.gndisul.com.br, clique na parte superior da página na “Área do Cliente” e selecione “BENEFICIÁRIO”;2. Faça o cadastro clicando em “Área do Cliente - Beneficiário";3. Clique em “cadastrar senha”, com seu CPF, preencha os dados solicitados e crie sua senha;4. Pronto! Na sequência, você poderá conhecer os benefícios e os serviços do seu plano inserindo os números da sua nova carteirinha GNDI SUL ou o acesso pode ser feito com os números do seu CPF e a senha que você criou;5. Seja bem-vindo ao site GNDI SUL!Para as SOLICITAÇÕES DE AUTORIZAÇÃO DE EXAMES, PROCEDIMENTOS OU CIRURGIAS via site GNDI SUL www.gndisul.com.br, é preciso:1- Acessar o portal2- Selecionar a Área do Cliente/Beneficiário3- Acessar o link Exames/Internações/Relação de Guias. Escolha o tipo de liberação, preencha os dados do formulário, anexe as guias e os laudos e envie sua solicitação.• Para 1º acesso no APP GNDI Easy Sul:Deve-se baixar o aplicativo (2) GNDI Easy Sul. É muito fácil, sigam nossas orientações:1. Com o seu telefone celular, vá até a área de aplicativos Google Play ou App Store; - escreva ‘GNDI Easy Sul’ (imagem abaixo) na aba de pesquisa;2. Na sequência, clique em “instalar” e espere ele ser baixado (incorporado) no aparelho celular;3. Ao abrir o aplicativo, você verá a tela abaixo. Faça o cadastro clicando em “meu primeiro acesso”:Para as SOLICITAÇÕES DE AUTORIZAÇÃO DE EXAMES, PROCEDIMENTOS OU CIRURGIAS pelo APP GNDI Easy Sul, é preciso:1- Clicar no ícone Autorizações e, no canto superior direito, selecionar +/iniciar.2- Escolher o tipo de liberação, preencher os dados do formulário, anexar as guias e os laudos e enviar sua solicitação.Com estes canais você não precisará sair de casa! O prazo para a devolutiva do pedido de liberação depende do tipo do procedimento ou exame a ser solicitado. Você será informado desse prazo quando a guia for adicionada no nosso sistema.As guias já emitidas pela LIFEDAY para procedimentos a serem realizados após 01/04/2021 precisarão ser trocadas. Caso o pedido esteja dentro do prazo de 90 dias de emissão, basta enviá-lo via Portal GNDI Sul ou APP GNDI Easy Sul, seguindo o processo para novas liberações.Para pedidos fora do prazo de 90 dias eles também precisarão ser trocados, sendo necessária uma nova consulta médica.A partir de 01/04/2021, os beneficiários das cidades de Joinville, Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul e região também poderão utilizar os Centros Clínicos do GNDI Sul para realizar a solicitação de liberação das guias.

Comunicado: Resolução Normativa RN 259

Comunicado: Resolução Normativa RN 259

12/03/2021

Pela relação de transparência com seus clientes, o GNDI Sul informa que todos os contratos estão adequados conforme Resolução Normativa nº 259/2011, publicada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).A Resolução Normativa 259/11 dispõe sobre a garantia de atendimento dos beneficiários de plano privado de assistência à saúde e define os prazos para o atendimento de consultas e procedimentos.A ANS orienta que o atendimento poderá ser realizado por qualquer profissional ou estabelecimento de saúde que faça parte da rede de prestadores da operadora contratada e não por prestadores específicos da preferência do consumidor. Caso o consumidor não abra mão de ser atendido por um determinado profissional ou estabelecimento, será necessário aguardar a disponibilidade de agenda desse especialista.Reforçamos a necessidade de verificação de disponibilidade da rede prestadora acessando os canais de relacionamento do GNDI Sul.Caso tenha interesse em mais informações sobre a formalização contratual supracitada, acesse o site www.ans.gov.br e leia na íntegra a RN 259/11. Para qualquer esclarecimento, estamos à disposição pela Central de Atendimento GNDI.

Jovem: Não leve o vírus para dentro de casa

Jovem: Não leve o vírus para dentro de casa

03/03/2021

Estamos vivendo o pior momento da pandemia e os casos de internações em decorrência do Coronavírus vêm aumentando especialmente entre os mais jovens. Por ser considerada a faixa etária mais ativa da população, com maior propensão de circulação, os jovens têm, também, muito mais chance de transmitir o vírus. Cuide-se e cuide das pessoas próximas a você: • Mantenha o distanciamento social. • Use sempre a máscara. • Higienize as mãos com frequência. • Tenha sempre álcool gel por perto.  A sua mudança de atitude pode salvar a sua vida e a vida das pessoas que você ama!Se precisar de pronto-atendimento, use o Dr. Clinipam ou a Telemedicina. Evite contato com pessoas doentes e aglomerações.

Doação de medula pode ajudar a salvar vidas

Doação de medula pode ajudar a salvar vidas

26/02/2021

Cadastro pode ser feito em hemocentros e é importante porque 60% dos pacientes não encontram doadores próximos Você já pensou iniciar 2021 ajudando a salvar vidas? Saiba que isso é possível através de um simples gesto de solidariedade: a doação de medula óssea. O cadastro de doadores no Redome, o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, necessita constantemente da inclusão de novos doadores. Isso ocorre porque a chance de um paciente encontrar uma medula óssea compatível se aproxima da probabilidade de ganhar na loteria - é de 1 em 100 mil. Para se ter uma ideia, o doador ideal (irmão compatível), está disponível em apenas 25% das famílias brasileiras. Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), mais de 60% dos pacientes não encontram doadores próximos. A situação se tornou ainda mais difícil para quem espera por um doador durante a pandemia da Covid-19. O cadastro de novos doadores foi o pior desde 2013. A médica hematologista da Clinipam GNDI, Cristiane Henriques, explica que a medula óssea é a “fábrica” do sangue que fica dentro dos ossos. É na medula óssea onde são produzidas as células que circulam na corrente sanguínea, caso das hemácias, leucócitos e plaquetas, componentes que estão envolvidos em processos de transporte de oxigênio dos pulmões pelo organismo, sistema de defesa e sistema de coagulação do sangue, respectivamente. Devido a esse papel da medula óssea no corpo humano, a doação pode beneficiar pacientes de uma série de doenças hematológicas. “São doenças como anemia aplástica, anemia falciforme, mielodisplasia, mieloma múltiplo, leucemias e linfomas, devendo cada caso ser analisado”, pontua a médica. Conforme Dra. Cristiane, os riscos para o doador são mínimos, variando de acordo com a forma de doação, que pode ser realizada através de coleta em centro cirúrgico, sob anestesia, ou através de um acesso periférico, após uso de uma medicação específica. “Quando a doação sai da medula óssea pode haver dor local e fraqueza, mas são sintomas leves e transitórios. Quando a coleta é periférica, pode haver um pouco de dor óssea pela medicação feita antes da coleta, também facilmente controlada”, comenta. A médica hematologista da Clinipam GNDI assinala que o processo tem início com a busca de doador compatível através de testes específicos. O cadastro para doação é simples, feito por meio da coleta de sangue periférico em pequena quantidade, que é registrado em um banco de dados. Assim que o material coletado é considerado compatível, o doador é consultado para decidir quanto à doação. Caso aceite, o receptor é submetido a um preparo com um tratamento para matar as células doentes para receber o transplante em si. O procedimento do transplante é parecido com o recebimento de uma transfusão de sangue. Essa “bolsa de sangue”, contudo, contém células novas que se alojarão na medula óssea e exercerão sua função. Dra. Cristiane destaca ainda que se trata de um procedimento simples, sem maiores complicações e que pode ser decisivo para a vida de muitas pessoas. “Por isso, a conscientização das pessoas em campanhas como essa é tão importante”, avalia. Para ser doador de medula óssea, é preciso ter idade entre 18 e 55 anos, bom estado geral de saúde, sem doenças infecciosas ou incapacitantes. Outro critério é não ter histórico de câncer, doenças hematológicas ou do sistema imunológico. Algumas complicações de saúde não são impeditivas da doação, sendo cada caso analisado. Se você se interessou em fazer parte dessa causa, procure o hemocentro mais próximo e agende uma consulta de esclarecimento sobre a doação de medula óssea. Mesmo durante a pandemia, é possível fazer o cadastro seguindo todos os protocolos de segurança. Mais informações também podem ser obtidas no site do Redome, o www.redome.inca.gov.br.

Demonstrativo Imposto de Renda referente a 2020

Demonstrativo Imposto de Renda referente a 2020

25/02/2021

FIQUE ATENTO! Se você migrou de uma das operadoras adquiridas pelo GNDI, não se preocupe! O seu demonstrativo de Imposto de Renda 2020 está disponível no site abaixo:Acesse LifeDay: www.lifedaysaude.com.br e clique em Portal do Cliente.CONTRATOS DE PLANOS DE SAÚDE FIRMADOS ANTES DE 1º DE JANEIRO DE 1999 PODEM SER ADAPTADOS OU MIGRADOS Através da RN nº 254/2011 ou nº 254/11, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estabelece que os beneficiários que possuem contratos firmados antes de 01/01/1999 têm o direito de realizar a Adaptação ou Migração do seu plano de saúde. Para mais informações, compareça na unidade Administrativa Clinipam - Rua XV de Novembro, 597, 1º andar, Centro, Curitiba-PR. PORTABILIDADEPortabilidade é a possibilidade de mudar de plano de saúde sem precisar cumprir novos períodos de carência ou Cobertura Parcial Temporária - CPT. Você pode solicitar esse direito no mês de aniversário do seu contrato. Para mais informações consulte a Central de Atendimento no telefone (41) 3021-3001.

3 dicas para os iniciantes na meditação

3 dicas para os iniciantes na meditação

12/02/2021

3 dicas para os iniciantes na meditaçãoReservar minutos na agenda para se conectar consigo mesmo é benéfico para a saúde física e mental; mindfulness diminui níveis de cortisol, o hormônio do estresse A técnica de controlar o pensamento acelerado e aprender a focar no momento presente é conhecida como mindfulness, atenção plena ou meditação. Desde a década de 1970 a prática vem sendo pesquisada e vários estudos mostram sua eficácia para diminuir a ansiedade e o estresse e é indicada também para pacientes com insônia, dor crônica, diabetes, hipertensão e até problemas cardíacos. Na Clinipam GNDI o cuidado é coordenado: o que significa que os beneficiários são assistidos nas esferas da saúde física e mental. Afinal, essa conexão é indispensável para a qualidade de vida e está relacionada à ideia de um organismo vigoroso e saudável. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social; e não somente ausência de afecções e enfermidades”. “Reconhecemos a importância da saúde mental no tratamento dos pacientes, por isso incluímos técnicas de relaxamento na nossa linha de cuidados”, explica Taciana Bonete, gerente do Centro de Qualidade de Vida (CQV) da Clinipam GNDI. No grupo “Pílulas de Saúde” os beneficiários são estimulados a olharem com positividade para a vida, mesmo num cenário adverso. E essa forma otimista na hora de enfrentar as dificuldades do cotidiano, inerentes ao ser humano, tem uma justificativa do ponto de vista da biologia. “O mindfulness diminui os níveis de cortisol, que é justamente o hormônio do estresse, um dos responsáveis pelo aumento da pressão arterial, por exemplo, que traz consequências graves para a saúde”, diz Mariana Rheded, psicóloga do CQV, que conduz o programa. Os beneficiários que incluíram a prática da meditação na sua rotina avaliam a experiência como positiva. “Poder fazer essa pausa, com a ajuda de pessoas engajadas a fazer o bem para os outros e reavaliar a forma como vemos o mundo é muito bom”, argumenta Camila de Fátima Souza Baumel, uma das participantes do grupo “Pílulas de Saúde”. E para quem quer seguir o exemplo dela e tirar os pés do acelerador, aqui vão algumas dicas para iniciantes na prática da meditação. 1. Procure um local aconchegante e confortável Esvaziar a mente não é um passe de mágica e exige concentração: por isso é necessário encontrar um lugar calmo, preferencialmente livre de movimentos de pessoas ou barulhos. Use um tapete ou apoio confortável para meditar. Não medite deitado. Sente-se com as pernas cruzadas ou com os pés no chão, mantendo a coluna reta. Preparar o ambiente faz parte do ritual da meditação: coloque uma música calma e acenda um incenso, para entrar no clima do relaxamento. 2. Relaxe: inspire e expire Respirar fundo, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca, é uma forma de manter o corpo relaxado. A respiração é uma grande aliada para eliminar as toxinas do corpo porque aumenta a oxigenação celular. No livro "The Healing Power of the Breath" (O Poder de Cura da Respiração), cientistas americanos relatam quando mudamos conscientemente a maneira como respiramos, mandamos sinais para o cérebro ajustar o ramo parassimpático do sistema nervoso. Esse processo pode diminuir a frequência cardíaca e a velocidade da digestão e promover uma sensação de calma. Além disso, quando prestamos a atenção na respiração conseguimos focar no momento presente e amenizar a ansiedade. Se sinais de tristeza e irritação voltarem, foque novamente no mecanismo da respiração: inspire e respire. Note as sensações físicas promovidas quando inspira o ar pela boca e espira pelo nariz, sinta a pressão do seu corpo sobre o lugar em que está. Concentre-se para esvaziar a mente. Comece aos poucos, com 5 minutos por dia, e vá aumentando gradualmente. 3. Finalize com tranquilidade Ao final de todas as práticas, permaneça por alguns minutos sentado em silêncio e de olhos fechados. Antes de abrir os olhos volte sua atenção aos sons a sua volta, ao contato do seu corpo com o local onde está sentado, a temperatura e ao cheiro do ambiente. A meditação deve ser encerrada com muita calma. Em pouco tempo você vai perceber que esse momento de conexão, consigo mesmo, é um exercício simples, que traz grandes mudanças para sua vida. Recomenda-se ainda meditar pela manhã, quando a mente está menos atribulada com os compromissos e impasses que surgem ao longo da jornada. Mas se não conseguir praticar ao despertar, encaixe na sua agenda um horário para fazer uma pausa diária. Os minutos que serão dedicados ao mindfulness vão tornar seu dia mais produtivo e leve. Esperamos que ao final da leitura desse post sua mente esteja mais relaxada e propensa a desacelerar, porque agora você já conhece o que a atenção plena pode fazer para melhorar sua qualidade de vida. Não perca tempo e comece a meditar hoje mesmo. Fique aqui nosso convite e incentivo para que você se dedique àquilo que é o mais importante na sua existência: o seu bem estar físico e mental. Lembre-se: sua saúde integral depende disso!

Estilo de vida saudável previne o câncer

Estilo de vida saudável previne o câncer

04/02/2021

Apenas 5% dos casos estão relacionados à hereditariedade; alimentação equilibrada, exercícios físicos e relações interpessoais são antídotos para evitar doençasHoje, 4 de Fevereiro, é Dia Mundial do Câncer. Criada nos anos 2000, a iniciativa global é organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo é conscientizar a população em geral e as autoridades políticas a olharem com mais atenção para o controle do câncer, que pode evitar milhões de mortes no mundo todo a cada ano. Uma das maiores dúvidas sobre a doença é sua relação com a herança genética. Apesar de ser desencadeado por alterações nos genes, no DNA das células, nem sempre o câncer é hereditário. Apenas em 5% dos casos uma pessoa nasce com predisposição ao câncer, segundo o Instituto Oncoguia. Os outros 95% dos casos correspondem ao nosso estilo de vida, o que coloca os tumores na lista de enfermidades que podem ser evitadas. E é sobre isso que vamos falar no post de hoje. O médico de família do Centro de Qualidade (CQV) de Vida da Clinipam GNDI, Rafael Mendonça Rey dos Santos, esclarece que os hábitos e condições de trabalho e moradia são as principais causas de adoecimento, em geral, e são determinantes em casos de câncer, inclusive. Na lista das medidas que devemos adotar para alcançar qualidade de vida, bem-estar e longevidade, segundo o médico, estão a alimentação saudável, o consumo moderado de álcool, a eliminação do tabaco ou drogas de abuso, a prática de atividade física regularmente e o controle do estresse no cotidiano. “Todas essas são as principais medidas de prevenção para evitarmos doenças como o câncer”, diz Rafael dos Santos. No prato das principais refeições não podem faltar legumes, frutas e verduras. Os alimentos integrais também são essenciais para o bom funcionamento do organismo. Portanto, quando o assunto é a alimentação, vale a máxima: ‘descascar mais e tirar menos da lata’. “Nossa dieta diária deve ser a mais natural possível. E se pudermos investir em orgânicos, vale muito a pena. Quanto mais processado for um alimento, maior a probabilidade de estar associado ao adoecimento”, explica o especialista. Ele diz ainda que, além de causarem a obesidade, os produtos industrializados podem gerar degradação de pequenas porções do DNA, cujas consequências são as manifestações neoplásicas: “por isso, se o alimento vem em um ‘pacote’ e é industrializado, via de regra, deve ser evitado ou consumido com bastante moderação”, alerta Rafael dos Santos. Ainda segundo o especialista, cerca de 13 tipos diferentes de câncer estão associados ao excesso de peso - como esôfago (adenocarcinoma), estômago (cárdia), pâncreas, vesícula biliar, fígado, intestino (cólon e reto), rins, mama (mulheres na pós-menopausa), ovário, endométrio, meningioma, tireoide e mieloma múltiplo. “Dados indicam que cerca de 15 a 35% dos cânceres na Europa podem ser atribuídos à obesidade. Quando um indivíduo é obeso, tem uma chance de 1,5 a 3,5 vezes a mais de adquirir câncer em relação a uma pessoa com peso normal”, aponta. Mexer o esqueleto é sinônimo de promoção da saúde Todo mundo já sabe: praticar exercícios físicos é uma receita infalível para quem quer fazer as pazes com a balança e com o espelho. No entanto, os benefícios de se exercitar regularmente, na opinião do médico do CQV, vão muito além dos atributos estéticos. “As atividades físicas auxiliam no controle da obesidade e estão atreladas ao que chamamos de “promoção à saúde”, melhoram nosso humor, disposição, qualidade do sono, relacionamentos interpessoais, autoestima e interferem até no raciocínio”, argumenta. Além do sedentarismo, outra questão que interfere na longevidade é a qualidade do nosso trabalho. “Atividades profissionais nas quais as pessoas estão sujeitas a alta carga de estresse têm efeitos colaterais graves e contribuem para adoecimento. As enfermidades geradas pela sobrecarga em nosso organismo vão desde saúde mental a doenças cardiovasculares e câncer precoce”, relata Rafael dos Santos. As condições de moradia são mais um fator que reflete diretamente na nossa saúde. A poluição é prejudicial e é a segunda causa da mortalidade precoce, de acordo com a OMS. Há evidências também de que os poluentes favorecem tumores de pulmão e bexiga, conforme o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Tabagismo é a primeira causa de morte evitável no mundo Não tem nenhum glamour: fumar está totalmente fora de moda. O tabagismo é a primeira causa de morte evitável no mundo na atualidade. O câncer de pulmão é apenas uma das doenças causadas pelo cigarro. De acordo com o CDC (uma agência do governo federal americana cuja missão é proteger a saúde pública, prevenindo doenças), entre 80% e 90% das mortes por câncer de pulmão nos Estados Unidos estão associadas ao uso de tabaco. “Pessoas que fumam tem uma chance de 15 a 30 vezes maior de desenvolverem câncer de pulmão em comparação à população em geral. Uma pessoa exposta à fumaça do cigarro de forma passiva está exposta aos mesmos riscos, ainda que ela própria não tenha decido fumar, o que vale para cônjuges e crianças”, ressalta Rafael dos Santos. Ele relata ainda que, se considerarmos os cânceres, em geral, 27% das mortes por neoplasias podem ser atribuídas ao tabaco e cerca de 18% dos óbitos por doenças não comunicantes - quase 1 em cada 5 - são decorrentes desse comportamento. “Por isso, podemos afirmar que muitas mortes poderiam ser evitadas com esta mudança de hábito: o abandono do cigarro”. Overdose de afetividade previne doenças E para finalizar esse post com uma dose de otimismo, deixamos a notícia boa para o final. Você sabia que cultivar bons relacionamentos, aqueles que são duradouros, sinceros e verdadeiros, nos ajudam a melhorar nossas condições de saúde e evitar doenças? Na visão do médico da Clinipam GNDI, apesar de vivermos em uma era em que o indivíduo e seus desejos são colocados como prioridade, sabemos que não conseguimos ir muito longe sozinhos. “Como diz o ditado: ‘uma andorinha sozinha não faz verão’. Um dos pontos em comum dos centenários é o envolvimento deles com sociedade, além de uma rede de relacionamentos saudáveis”, ressalta Rafael dos Santos. Por fim, se existe mesmo algo que protege nosso organismo do mal é o escudo da felicidade. Sabe do que estamos falando? Ser feliz é uma condição complexa, que envolve fatores socioeconômicos. Mas o efeito imunizante da felicidade é só para aqueles que não colocam o bem-estar no pedestal das coisas inatingíveis, estimuladas pela sociedade movida por consumo. E preste atenção, esse é o conselho de um médico: “precisamos aprender a apreciar o presente, cultivar um coração grato e nos conectarmos com nossa espiritualidade”, afirma Rafael dos Santos. O escritor Guimarães Rosa foi ainda mais longe. Para ele, a “felicidade se acha nas horinhas de descuido”. Só não vale deixar de lado o cuidado com a saúde.

Automedicação pode ter consequências graves

Automedicação pode ter consequências graves

21/01/2021

Estatísticas da OMS demonstram que 50% dos pacientes tomam medicamentos de maneira errada; remédios sem prescrição médica são contraindicados para CoronavírusAtire a primeira pedra quem nunca tomou um remédio sem prescrição após uma dor de cabeça, febre ou outro desconforto. Ou quem não pediu opinião para um familiar ou amigo sobre qual medicamento ingerir em determinadas ocasiões. Vista como uma solução para o alívio imediato de alguns sintomas, sem precisar recorrer à ajuda médica, a automedicação – por vezes considerada inofensiva – pode trazer consequências mais graves do que se imagina. Os dados sobre a automedicação são preocupantes. Estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que mais de 50% de todos os medicamentos consumidos no planeta são dispensáveis ou são vendidos de forma inadequada. Além disso, 50% dos pacientes tomam medicamentos de forma incorreta. Os efeitos colaterais da automedicação vão desde reações alérgicas, passando pela dependência e até a morte. Quando o medicamento em questão é um antibiótico, por exemplo, que só pode ser vendido nas farmácias com retenção da receita médica, o consumo inadequado pode mascarar sintomas e a doença pode evoluir e se tornar grave. Isso ocorre porque o uso abusivo e indeterminado de antibióticos aumenta a resistência de microrganismos, comprometendo a eficácia nos tratamentos de algumas infecções. Outra preocupação dos médicos diz respeito à combinação inadequada de dois remédios. Neste caso, o uso de um medicamento pode anular ou potencializar o efeito do outro. Automedicação em tempos de Covid-19Nesse momento da nossa história, em que grande parte da população teme pelo Coronavírus, o uso de medicações sem a supervisão médica não é recomendado. ‘Na boca do povo’, a Covid-19 fez crescer o consumo de fake news nas redes sociais. No entanto, Gustavo Junca da Silva, médico que faz parte do quadro do Hospital Ônix, que atende exclusivamente beneficiários da Clinipam GNDI, alerta: “há hoje uma comoção enorme e justificada dos pacientes para o uso de medicamentos a fim de combater a doença. Medo, desinformação e fake news são ingredientes perigosos em meio a pandemia. A grande maioria das medicações amplamente divulgadas e usadas pela população em geral não possuem nenhuma comprovação de benefício e sim comprovação de possíveis malefícios”, afirma Gustavo da Silva. Ele acrescenta que alguns medicamentos trazem efeitos colaterais e podem causar intoxicação, mesmo em caso de pacientes que testaram positivo para a Covid-19. São eles: - Hidroxicloroquina/Reuquinol/Cloroquina: podem induzir arritmias;- Ivermectina e Annita: podem gerar náuseas, vômitos e diarreia;- Vitamina D em excesso: pode provocar insuficiência renal;- Zinco: pode provocar convulsões;- Azitromicina: pode induzir resistência de bactérias aos antibióticos.Quase um ano após à chegada do Coronavírus, que está sendo amplamente estudado pela ciência, o que se pode dizer é que apenas os corticoides (dexametasona, prednisona, prednisolona, por exemplo) têm benefício comprovado nos casos moderados e graves – ou seja: aqueles que apresentam falta de ar. Para saber mais, acesse o conteúdo sobre oximetria aqui no nosso site. “Mesmo os corticoides podem apresentar efeitos colaterais indesejáveis e graves nos pacientes e vivenciamos essas situações nos hospitais. As consequências mais comuns são: úlcera gástrica, diabetes, infecções bacterianas e por fungos e osteoporose. Enfatizamos que a correta avaliação médica de cada caso em conjunto com o paciente é de suma importância para o melhor desfecho do quadro. Correr sozinho riscos acima descritos por conta da automedicação é muito perigoso para a saúde da população”, orienta Gustavo da Silva. Coronavírus: imprecisão no diagnóstico e automedicação Os sintomas da Covid-19 são inespecíficos e variam muito em cada paciente. O diagnóstico se confunde com outras doenças como: resfriados, gastroenterites, enxaqueca, fadiga, entre outros. “Por esse motivo, a automedicação com remédios sintomáticos, aqueles direcionados aos sintomas apresentados pelo paciente, pode muitas vezes confundi-lo, mascarar os sintomas e levar ao diagnóstico tardio. Nesse cenário a possibilidade de maior transmissão é evidente, visto a falta da percepção do paciente e a consequente não realização do isolamento domiciliar. Além disso, o diagnóstico tardio da doença pode levar a um possível agravamento do quadro e internamento hospitalar”, explica Gustavo da Silva. Conforme o médico, a grande maioria dos casos são casos leves e com quadro clínico autolimitado, ou seja, o nosso próprio sistema imunológico resolve a infecção viral sem maiores complicações. “Nessa situação, medicações sintomáticas, como paracetamol e dipirona, após a avaliação médica, podem ser ingeridas para alívio dos sintomas. Quadros moderados e graves são menos frequentes e nessa situação a consulta médica é fundamental para a segurança do paciente e, também, para a correta prescrição de medicamentos sob supervisão e acompanhamento”, informa o especialista. Os anti-inflamatórios (nimesulida, diclofenaco, ibuprofeno, entre outros) são medicamentos, também sintomáticos, amplamente usados pela população sem receita médica. Entretanto, são contraindicados no tratamento da Covid-19. Alguns estudos sugerem uma possível piora do quadro, além dos efeitos colaterais comuns como gastrite, úlcera gástrica, sangramentos, insuficiência renal, entre outros.

Selo ANS Número ANS