Home > Notícias > Doenças coronarianas podem estar relacionadas a maus hábitos

Doenças coronarianas podem estar relacionadas a maus hábitos

Publicado em: 27/09/2021 Doenças coronarianas podem estar relacionadas a maus hábitos

Em 29 de setembro celebra-se o Dia Mundial do Coração. A data estimula o debate sobre as doenças cardiovasculares que são a principal causa de morte no planeta. Em 2016, conforme a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), estima-se que 17,9 milhões de pessoas morreram por problemas coronarianos, representando 31% de todos os óbitos no mundo. A maioria dessas mortes (85%) foram decorrentes de ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

Os fatores de risco relacionados às doenças cardiovasculares e AVCs são comportamentais. Quem costuma acompanhar o blog do GNDI Sul já ouviu falar que a alimentação inadequada, o sedentarismo, o tabagismo, a dependência de álcool e outras drogas, além do estresse e da ansiedade, são prejudiciais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Todos esses maus hábitos desencadeiam desequilíbrios no nosso corpo e se manifestam por meio de doenças crônicas como como colesterol, diabetes e hipertensão. E elas estão relacionadas, na maioria dos casos, às cardiopatias graves.

Por isso, no post de hoje, apresentamos os programas de promoção à saúde do Centro de Qualidade de Vida (CQV) do GNDI Sul. A unidade é especializada na prevenção e controle de doenças crônicas e as linhas de cuidado incentivam a adoção de hábitos saudáveis com o intuito de aumentar a longevidade e a qualidade de vida dos nossos beneficiários. Afinal, a medicina preventiva é um dos diferenciais dos planos disponibilizados pelo GNDI, pioneiro nesta abordagem.

S.O.S Balança

A obesidade é porta de entrada para o colesterol e diabetes, entre outras doenças. Por isso, perder os quilinhos a mais é importante para a autoestima e para a saúde. O S.O.S Balança vai te ajudar a fazer as pazes com o espelho por meio da alimentação equilibrada e do incentivo às atividades físicas.

O programa também contribui, por meio de mudanças de hábitos, a minimizar sintomas de ansiedade e depressão. Hoje já ouviu falar na expressão mens sana in corpore sano? O dito popular traduz perfeitamente essa conexão entre a saúde física e mental, que também é trabalhada pelos profissionais do S.O.S Balança.

Os encontros, em plataformas online, são quinzenais. A duração do programa é de quatro meses e inclui jogo lúdico que estimula a perda de peso. Uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, nutricionistas e educadores físicos acompanha os beneficiários na jornada rumo ao peso ideal.

Em Movimento

Mexer o esqueleto faz bem para o corpo e para a mente e é algo que deve estar na rotina de quem quer adotar um estilo de vida saudável.
As aulas ensinam os participantes a fazerem exercícios em casa e abordam quatro pilares: como organizar o tempo para praticar atividades físicas regularmente; os métodos dos exercícios; a alimentação saudável, que é o combustível do corpo e possibilita gerar energia mexer o corpo; além da importância do sono para ajudar a manter esses novos hábitos.

A meta é que, em dois meses, após essas orientações práticas, os beneficiários estejam preparados para estabelecer uma rotina de
exercícios dentro de sua realidade.

Os encontros são online e os grupos de whatsapp contribuem para o acompanhamento e motivação dos participantes.

Pílulas de Saúde

A técnica de controlar o pensamento acelerado e aprender a focar no momento presente é conhecida como mindfulness, atenção plena ou meditação. Desde a década de 1970 a prática vem sendo pesquisada e vários estudos mostram sua eficácia para diminuir a ansiedade e o estresse e é indicada também para pacientes com insônia, dor crônica, diabetes, hipertensão e, consequente, para aqueles com problemas cardíacos.

No grupo “Pílulas de Saúde” os beneficiários são estimulados a olharem com positividade para a vida, mesmo num cenário adverso, como o que estamos vivendo desde a chegada do novo Coronavírus. E essa forma otimista na hora de enfrentar as dificuldades do cotidiano, inerentes ao ser humano, tem uma justificativa do ponto de vista da biologia: o mindfulness diminui os níveis de cortisol, que é justamente o hormônio do estresse, um dos responsáveis pelo aumento da pressão arterial, por exemplo, que traz consequências graves para a saúde.
O programa é conduzido por psicólogos em plataformas online.


Selo ANS Número ANS