Aqui você encontra materiais e releases da assessoria de imprensa CLINIPAM.


Epidemia de dengue no Paraná preocupa autoridades de saúde

Epidemia de dengue no Paraná preocupa autoridades de saúde

Sintomas parecem de gripes comuns ou Covid-19: mal-estar, febre súbita, dores no corpo, nas articulações e na cabeça; na maioria das vezes, desconfortos passam em uma semana A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) declarou situação de epidemia de dengue no Paraná no último mês de abril devido ao aumento do número de casos. Desde o início do período sazonal da doença, que começou em agosto de 2021, foram notificados 109.574 casos. Ao todo, 374 municípios paranaenses - que correspondem 93,7% do estado - registraram notificações de dengue. Os dados são da primeira semana de maio de 2022. A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus. A transmissão é feita pelo mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. São quatros os tipos da doença: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN. Quando uma pessoa contrai algum deles acaba desenvolvendo imunidade parcial ou temporária contra os outros tipos. Rafael Mendonça Rey dos Santos, coordenador médico do Centro de Qualidade de Vida (CQV) do GNDI Sul, explica que a dengue sugere uma infecção viral como resfriado comum, mas com a possibilidade de apresentar sintomas gastrointestinais, como diarreia e vômitos. “O quadro clássico é de febre de início rápido, dor no corpo, mal-estar, dores articulares, dor de cabeça e dor atrás dos olhos. Metade das vezes, pode apresentar lesões na pele, como bolinhas e manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, que vão cobrindo cada vez mais lugares. Depois do sétimo dia, a febre costuma diminuir, porém podem aparecer sintomas que indicam maior gravidade, como falta de ar e vômitos muito intensos e dor abdominal bem forte, que podem ser devidos a derrame pleural (água no pulmão), sonolência ou irritabilidade excessivas”, diz. Além da dengue clássica, que é mais comum, a reincidência da picada do mosquito infectado pode causar a dengue hemorrágica. Mais grave, pode apresentar sangramentos nas gengivas, nariz, olhos, vômitos com sangue, sangramento pela vagina (como uma menstruação), sangramento na urina e nas fezes. “Esses sintomas são em decorrência da diminuição rápida nas plaquetas do sangue, o que impede a coagulação sanguínea. Quando ocorre, é sempre perigosa”, relata Rafael dos Santos. Ele acrescenta que para diferenciar as duas formas é realizada a prova do laço, que é feita com o esfigmomanômetro (o aparelho comum de medir a pressão). O teste consiste em se fazer a medição da pressão arterial insuflando o manguito do aferidor de pressão até ao valor médio entre a pressão máxima e a mínima. O próximo passo é desenhar um quadrado no antebraço. O resultado do exame é considerado positivo se houver 20 ou mais pontinhos vermelhos naquela área em adultos e 10 ou mais em crianças. Tratamentos O tratamento da dengue é prescrito conforme a gravidade da doença. São usados medicamentos para hidratação via oral, além de analgésicos e antitérmicos. Rafael dos Santos alerta que nunca devem ser usados os anti-inflamatórios, que trazem um risco maior de sangramento. “Em caso de vômitos, prescreve-se antieméticos comuns e, caso haja muita coceira, anti-histamínicos”, aponta Rafael dos Santos. Se houver algum indício de manifestação hemorrágica (sangramento), é necessária avaliação por meio de exames laboratoriais (hemograma) e hidratação oral supervisionada, para garantir a ingestão adequada de líquidos. “E se for necessário, ministramos a hidratação com soro endovenoso nos pacientes. Dependendo da gravidade, em casos excepcionais, a recomendação é a transfusão sanguínea”, acrescenta o coordenador médico do CQV. Responsabilidade Rafael dos Santos ressalta que a dengue é uma doença endêmica (comum) de várias regiões do Brasil, o que faz com que a maioria da população se acostume com ela. Para ele, combater a dengue significa manter vigilância constante quanto ao vetor, o Aedes, que transmite ainda outras doenças, como a febre amarela - outro problema de saúde pública do país. “Não existe dengue se o mosquito Aedes aegypti não existir. E, para isso, precisamos ter responsabilidade individual para cuidarmos do nosso entorno e evitar que o mosquito provoque doenças em nós e na comunidade em que vivemos. Infelizmente, em situações em que temos muita sujeira e entulho, ocorre o acúmulo de água que pode tornar-se o ambiente ideal para a proliferação desse mosquito”, afirma Rafael dos Santos. Algumas cidades brasileiras fizeram a lição de casa e conseguiram combater a dengue, como Niterói. Mesmo com o clima e o bioma do município fluminense, que favorecem a reprodução do mosquito, as autoridades de saúde, com o apoio da população, conseguiram diminuir os casos da doença. No Espírito Santo também teve uma experiência exitosa no controle da dengue. “Nos dois locais houve ações consistentes e persistentes no âmbito da Atenção Primária à Saúde, com criação de equipes de saúde competentes e investimento na Estratégia de Saúde da Família”, finaliza o coordenador médico do CQV.

Comunicado importante: Atendimento na cidade de Joinville

Comunicado importante: Atendimento na cidade de Joinville

Prezado Cliente, Temos uma grande novidade para você. A partir de 01/06/2022, o Hospital Geral Joinville (HGJ) passará a ser referência em Pronto Socorro Adulto, Ortopédico e Pediátrico para beneficiários de Joinville e Região. O Hospital Geral de Joinville, inaugurado em abril de 2019, oferece Pronto Atendimento de Urgência Adulto e Pediátrico e conta com uma ampla estrutura para oferecer um serviço de saúde de qualidade, que alia tecnologia de ponta ao cuidado humanizado e acolhedor, em sinergia com os melhores profissionais do mercado. O Hospital possui se andares, sendo dois exclusivos para internação, salas de emergência, leitos de enfermaria e de UTI (neonatal, pediátrica e adulto), uma ampla área para exames de imagens (tomografia, hemodinâmica, raios-X, endoscopia, colonoscopia, ecocardiograma, eletrocardiograma e ultrassom), além de centros cirúrgicos, salas de emergência, laboratórios, quimioterapia e Agência Transfusional. Dessa forma pensando na comodidade e segurança dos beneficiários, o serviço de urgência e emergência realizado anteriormente pelas equipes da NotreDame Intermédica no Complexo Erasto Gaetner Joinville e na Clínica Bambini, passará a ser prestado no Pronto Socorro do Hospital Geral Joinville (HGJ). Endereço: Rua Itaiópolis, 128, América – Joinville Consulte a rede credenciada pelo site ou aplicativo GNDI easy Sul. Em caso de dúvidas, entre em contato com o seu assessor ou com a Central de Atendimento da sua região.

De que forma a vacina do sarampo atua no organismo?

De que forma a vacina do sarampo atua no organismo?

Baixa adesão à vacinação desencadeia aumento de contágios e proliferação da doença, que pode deixar sequelas e até levar à morte Um levantamento do Vax*Sim - projeto do Observatório de Saúde na Infância - mostra que apenas metade das crianças brasileiras está com a carteira de vacinação em dia. Para reverter esse quadro, o Ministério da Saúde reforça a importância da imunização infantil, sobretudo contra o sarampo. A vacina já conseguiu tirar o vírus de circulação do continente americano em 2016. No entanto, surgiram novos casos da doença que chegaram a provocar um surto de sarampo no Brasil em 2019. Dois anos depois, o vírus altamente contagioso voltou a preocupar as autoridades da saúde no país. Para se ter uma ideia, mais de 17 mil casos de sarampo foram relatados em todo o mundo entre janeiro e fevereiro de 2022. O número é alarmante em comparação com o mesmo período em 2021, ocasião em que foram registrados 9.665 casos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). “Por ser uma doença contagiosa, o vírus tende a se espalhar quando a cobertura vacinal diminui. E podemos encarar o aparecimento de novos casos no Brasil como um retrocesso na luta contra a doença”, diz Rafael Mendonça Rey dos Santos, coordenador médico do Centro de Qualidade de Vida (CQV) do GNDI Sul. A imunização do sarampo faz parte do calendário básico de vacinação das crianças brasileiras e pode ser ministrada por meio da vacina tríplice-viral, que protege contra três doenças causadas por vírus simultaneamente (sarampo, caxumba e rubéola) ou da tetra viral, que inclui a proteção contra a catapora. A vacina estimula o sistema imune do indivíduo e induz a formação de anticorpos contra o vírus do sarampo. “É um procedimento muito eficaz e que não oferece nenhum risco em quem recebe a dose. Vacina é sinônimo de proteção. Na prática, se a pessoa exposta ao vírus já tiver os anticorpos, a doença não irá se manifestar”, explica Rafael dos Santos. A vacina contra o sarampo é injetável e deve ser aplicada em duas doses da trípliceviral (a primeira aos 12 meses e a segunda entre os 15 e 24 meses de idade) ou em dose única da tetra (entre os 12 meses e 5 anos de idade). Transmissão do sarampo O coordenador médico do (CQV) explica que, como no vírus da gripe, a transmissão do sarampo se dá pelo ar. Doentes que tossem, espirram ou têm outro contato próximo com outras pessoas - com ou sem troca de secreções - podem transmitir a doença. O vírus permanece ativo no ar contaminado por até duas horas. O sarampo pode deixar sequelas (surdez, cegueira, retardo do crescimento e redução da capacidade mental) para toda a vida ou levar a óbito. O primeiro sintoma da doença é a febre alta, que aparece entre o décimo e segundo dia após o contágio. Nariz escorrendo, olhos ardendo e tosse também são sinais de que o organismo foi contaminado pelo vírus. Outra manifestação comum na fase inicial da doença é o aparecimento de manchas brancas na parte interna das bochechas. Logo surgem as erupções cutâneas no rosto e no pescoço. Nos próximos três dias, as bolinhas se espalham pelo corpo e o ciclo de duração dessa fase é de até seis dias. Apesar de serem o sintoma mais conhecido do sarampo, as erupções só aparecem no intervalo de 7 a 18 dias após o contágio.

Programa Pitadas de Saúde contribui com a reabilitação de fumantes

Programa Pitadas de Saúde contribui com a reabilitação de fumantes

O cigarro é a principal causa de morte evitável, segundo a OMS; beneficiários do GNDI Sul contam com suporte psicológico online para tratamento do tabagismo e 60% conseguem parar de fumar A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou recentemente o quarto relatório sobre tendências globais do tabaco. O documento aponta que são 1,3 bilhão de usuários da substância no mundo, em comparação com 1,32 bilhão em 2015. A expectativa da entidade é que os números continuem diminuindo e que caia para 1,27 bilhão até 2025. Conforme o relatório da OMS, 60 países estão investindo em políticas públicas para chegar à meta global voluntária de uma redução de 30% no uso do tabaco entre 2010 e 2025 e o Brasil está entre eles. Vale destacar que diminuir o número de fumantes é um grande avanço para os sistemas de saúde. É que o tabagismo é a principal causa de morte evitável, também de acordo com a OMS. Os números são impactantes: o cigarro faz 7 milhões de óbitos por ano, sendo que a causa de 10% dessas mortes - que correspondem a 800 mil casos - podem ser atribuídas ao tabagismo passivo. O GNDI Sul está fazendo a lição de casa e também possui uma ação para mudar essa realidade. O programa Pitadas de Saúde é oferecido por meio do Centro de Qualidade de Vida (CQV), especializado no tratamento de doenças crônicas. “Desde o início da pandemia criamos um modelo online para atender os pacientes tabagistas. São seis encontros, semanais, que acontecem às quintas-feiras”, conta Jéssica Caroline Almeida, Psicóloga Clínica da Unidade Centro de Qualidade de Vida e Sênior. O programa Pitadas de Saúde é conduzido por uma psicóloga e uma médica de família. Ao todo, são atendidos 70 pacientes por ano. “Nossa metodologia é de grupos psicoeducativos, que incluem a utilização de matérias científicas e filmes curtos de temas solicitados pelos próprios pacientes. Nossa intenção é levar conhecimento e provocar reflexão. Também há espaço para compartilhamento de experiências”, explica Jéssica. Suporte psicológico para driblar a abstinência Além do tratamento farmacológico, o programa Pitadas de Saúde possui uma abordagem cognitiva comportamental. O índice de sucesso é alto: 60% dos dependentes tratados pelo programa conseguiram parar de fumar. O apoio psicológico é fundamental no tratamento do tabagismo. O psicólogo é o profissional habilitado a ajudar e ensinar o paciente a identificar e administrar suas emoções, sentimentos e pensamentos, além de promover mudança de comportamento. “Também é esse profissional quem auxilia o paciente a criar estratégias de prevenção à recaída, por exemplo. No processo de abstinência o paciente precisa conseguir lidar com um padrão de pensamentos e comportamentos que se repetem em sua mente e que favorecem que ele volte a buscar o cigarro. Esse é o grande desafio para manter a abstinência. A mudança de comportamento e manutenção de novos hábitos é algo construído, relacionado a um processo terapêutico e não apenas medicamentoso”, argumenta a psicóloga da Unidade Centro de Qualidade de Vida e Sênior.

Resultado da pesquisa de satisfação de beneficiários de planos de saúde do Programa de Qualificação de Operadoras (PQO) da ANS - Ano Base 2021

Resultado da pesquisa de satisfação de beneficiários de planos de saúde do Programa de Qualificação de Operadoras (PQO) da ANS - Ano Base 2021

A Pesquisa de Satisfação de Beneficiários de Planos de Saúde é um dos critérios para o PQO, Programa de Qualificação de Operadoras, que tem como objetivo aumentar a participação do beneficiário na avaliação da qualidade dos serviços oferecidos pelas Operadoras. Confira os resultados do Grupo NotreDame Intermédica.a) Relatório final contendo os resultados da pesquisab) Parecer de auditoria independente

Sensibilidade e dores no corpo? Pode ser Fibromialgia

Sensibilidade e dores no corpo? Pode ser Fibromialgia

Mais comum em mulheres na idade fértil, doença crônica é uma síndrome que se caracteriza por dor osteomuscular e em vários lugares A Fibromialgia é um mal invisível e que causa muita dor para os pacientes. Desde o ano passado, foi reconhecida pela legislação brasileira (Lei 14.233/2021) como uma doença crônica. A patologia está relacionada com o funcionamento do sistema nervoso central e o mecanismo de supressão da dor que atinge, em 90% dos casos, mulheres entre 40 e 60 anos, mas também pode acometer crianças, adolescentes e idosos. O sofrimento é duplo: além das dores osteomusculares, em várias partes do corpo, principalmente nos tendões e articulações, os pacientes também enfrentam o preconceito de quem desconhece a gravidade da doença. A dor pode ser intensa, generalizada e incapacitante. Fadiga, distúrbios do sono, dor de cabeça, além de depressão e ansiedade, também são sintomas da Fibromialgia. Diagnóstico A causa da doença é desconhecida e está associada aos níveis de serotonina (que são mais baixos nesses pacientes), além de desequilíbrios hormonais, tensão e estresse. Por estar relacionada a outras doenças reumatológicas o diagnóstico nem sempre é simples. O médico realiza exames clínicos e avalia o histórico dos episódios de dores. Exames laboratoriais também podem ser prescritos para que sejam descartadas outras enfermidades que causem dor. Apesar de não ter cura, o tratamento da Fibromialgia tem como objetivo aliviar as dores, diminuir o estresse e as inflamações. Além de medicamentos, a práticas de exercícios físicos é recomendada para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. No GNDI Sul os pacientes com diagnóstico de Fibromialgia também são assistidos pelo Centro de Qualidade de Vida (CQV) por meio do Educafibro. O programa é conduzido por uma equipe multidisciplinar e o intuito é melhorar a qualidade de vida. A iniciativa ajuda os pacientes a conviverem melhor com dores e com a dificuldade em lidar com a doença, sob o ponto de vista emocional, sobretudo em momentos de crise. Higiene do sono Pacientes com Fibromialgia também devem prestar atenção na qualidade do sono. Dormir bem é fundamental para o controle do estresse, que está intimamente ligado à doença. Entre as medidas para o sono adequado estão: manter um horário fixo para deitar-se e para levantar-se pela manhã; evitar uso de telas (celular, televisão, computador) antes do horário de dormir; reduzir consumo de café para no máximo duas xícaras ao dia; e realizar atividade física, mas não próxima à hora de relaxar.     

Acesse o novo Dr. Clinipam pelo app GNDI Easy Sul

Acesse o novo Dr. Clinipam pelo app GNDI Easy Sul

A partir de 02/05/2022, os beneficiários do Grupo NotreDame Intermédica (GNDI) terão acesso ao Dr. Clinipam pelo aplicativo GNDI easy Sul. Agora, você passará a ter Pronto Atendimento no seu tablet ou celular com um time seleto de médicos 24h por dia, sem precisar sair da sua rotina, e ter acesso a prescrições médicas com certificação digital válidas em todo o território nacional. O novo Dr. Clinipam passará a oferecer atendimento adulto (Clínico Geral e Médico de Família) e infantil (Pediatra e Médico de Família), de maneira apartada para a maior agilidade do serviço. As consultas serão por vídeo e sem custo adicional para os beneficiários.Benefícios do novo Dr. Clinipam no app GNDI easy SulPrescrições médicas com certificação digital válida em todo o território nacional.Mais segurança sem necessidade de deslocamento.Médicos treinados para prestarem atendimento por videoconferência.90% das necessidades dos beneficiários resolvidas dentro da plataforma.Médicos especialistas disponíveis para atendimento 24h por dia, todos os dias da semana.ATENÇÃO!Com o novo Dr. Clinipam no aplicativo GNDI easy Sul, o GNDI easy Dr. Clinipam será descontinuado e deixará de prestar atendimento a partir de 02/05/2022.

É científico: meditar faz bem para o corpo e para a mente

É científico: meditar faz bem para o corpo e para a mente

Conheça o grupo online do GNDI Sul “Pílulas de Atenção Plena” que ensina técnicas de relaxamento e conexão com o momento presente para amenizar ansiedade Você sabia que o GNDI Sul incluiu as práticas da meditação na linha de cuidados coordenados dos pacientes? Nosso foco é cuidar da saúde por inteiro, o que significa que os beneficiários são assistidos nas esferas da saúde física e mental. Afinal, essa conexão é indispensável para a qualidade de vida e está relacionada à ideia de um organismo vigoroso e saudável. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social; e não somente ausência de afecções e enfermidades. Por meio do Centro de Qualidade de Vida (CQV), os beneficiários do GNDI Sul podem participar do grupo “Pílulas de Atenção Plena”, que estimula o pensamento equilibrado e um olhar positivo sobre a vida diante das dificuldades. E não é apenas conversa de psicólogo: há justificativas biológicas para aliar a meditação a tratamentos da medicina convencional. O mindfulness diminui os níveis de cortisol, que é justamente o hormônio do estresse, um dos responsáveis pelo aumento da pressão arterial, por exemplo, que traz consequências graves para a saúde. O programa é bem visto pelos beneficiários e muitos participantes já sentiram na pele as mudanças positivas provocadas pela meditação. Camila de Fátima Souza Baumel é uma delas e elogia a iniciativa do GNDI Sul. “Poder fazer essa pausa, com a ajuda de pessoas engajadas a fazer o bem para os outros e reavaliar a forma como vemos o mundo é muito bom”, analisa. Luiza Marinho Lopes também conseguiu tirar os pés do acelerador com a ajuda dos exercícios de atenção plena. "As pausas diárias foram algo que me dediquei e as percebo como um caminho para ter mais frequência nas meditações. Consegui estar mais presente nos meus estudos e respirar com consciência quando estava incomodada com um problema”, conta. Os encontros do grupo “Pílulas de Atenção Plena” são realizados online e você pode participar do conforto do seu lar. A história da meditação A técnica de controlar o pensamento acelerado e aprender a focar no momento presente é conhecida como mindfulness, atenção plena ou meditação. A prática inspira estudos desde a década 1970 e vem mostrando sua eficiência não apenas para tratamentos de estresse, depressão e ansiedade, que são transtornos mentais, mas também para doenças crônicas como diabetes, hipertensão e dor crônica. Confira a seguir algumas dicas que vão te ajudar a iniciar a prática da meditação. 1. Comece o dia com a meditação Recomenda-se meditar pela manhã, quando a mente está menos atribulada com os compromissos e os conflitos que surgem ao longo da jornada. Mas se não conseguir praticar ao despertar, encaixe na sua agenda um horário para fazer uma pausa diária. Os minutos que serão dedicados ao mindfulness vão tornar seu dia mais produtivo e leve. 2. Busque um ambiente aconchegante e confortável Esvaziar a mente exige concentração. Encontre um lugar calmo, preferencialmente livre de movimentos de pessoas ou barulhos. Escolha um tapete ou apoio confortável para meditar. Sente-se com as pernas cruzadas ou com os pés no chão, mantendo a coluna reta. Outra dica é preparar o ambiente para fazer o ritual: músicas calmas, velas e incensos vão te ajudar a entrar no clima e relaxar. 3. Inspire e expire Respirar fundo, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca, é uma forma de manter o corpo relaxado. A respiração é uma grande aliada para eliminar as toxinas do corpo porque aumenta a oxigenação celular. A contribuição da respiração para a saúde é citada no livro "The Healing Power of the Breath" (O Poder de Cura da Respiração). Nele, cientistas americanos relatam quando mudamos conscientemente a maneira como respiramos, mandamos sinais para o cérebro ajustar o ramo parassimpático do sistema nervoso. Esse processo pode diminuir a frequência cardíaca e a velocidade da digestão e promover uma sensação de calma. A respiração também nos ajuda a se concentrar no momento presente, essencial para amenizar a ansiedade. Quando se sentir triste ou ansioso, tente o exercício de inspirar e respirar. Se concentre na prática e note as sensações físicas promovidas quando inspira o ar pela boca e expire pelo nariz, sinta a pressão do seu corpo sobre o lugar em que está. Concentre-se para esvaziar a mente. Comece aos poucos, com 5 minutos por dia, e vá aumentando gradualmente. 4. Finalize com tranquilidade Quando terminar, permaneça por alguns minutos sentado em silêncio e de olhos fechados. Antes de abrir os olhos volte sua atenção aos sons à sua volta, ao contato do seu corpo com o local onde está sentado, a temperatura e ao cheiro do ambiente. A meditação deve ser encerrada com muita calma. Em pouco tempo você vai perceber que esse momento de conexão, consigo mesmo, é um exercício simples, que traz grandes mudanças para sua vida. Esse post é um convite para que você se dedique àquilo que é o mais importante na sua existência: o seu bem-estar físico e mental. Lembre-se: sua saúde integral depende disso!

Atualização das políticas de privacidade do GNDI?

Atualização das políticas de privacidade do GNDI?

O Grupo NotreDame Intermédica está atualizando as políticas de privacidade para garantir ainda mais segurança e sigilo dos seus dados pessoais.Tem sido realizado uma ação de comunicação por meio do seu e-mail cadastrado junto ao Grupo com o assunto O GNDI cuida da sua Privacidade.Ao receber esse e-mail, leia-o atentamente e realize o aceite do termo de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).É muito importante que você leia e aceite esse termo para que o Grupo NotreDame Intermédica continue cuidando da sua privacidade com ainda mais segurança e transparência.

Demonstrações Contábeis - 2021

Demonstrações Contábeis - 2021

Relatório da AdministraçãoA Administração da Clinipam Clínica Paranaense de Assistência Médica Ltda. submete à sua apreciação o Relatório da Administração e as correspondentes Demonstrações Financeiras, acompanhadas do relatório do Auditor Independente, referente ao exercício findo em 31 de dezembro de 2021.Mensagem da AdministraçãoA Clinipam, atualmente denominada com a marca GNDI Sul faz parte do Grupo Notre Dame Intermédica, e oferecemos planos de assistência à saúde, provendo serviços de qualidade com custo-benefício atrativo.Acreditamos que nosso modelo diferenciado de atendimento na saúde, caracterizado por uma estrutura verticalmente integrada, representada por nossa Rede Própria de hospitais, prontos-socorros e clínicas, permitiu que nos destacássemos entre as principais operadoras de planos de assistência à saúde na região Sul do Brasil.O ano de 2021 apresentou inúmeros desafios, principalmente no primeiro semestre com a segunda onda da Pandemia de Covid-19, somada a retomada dos atendimentos eletivos. Foram registrados números recordes de novos casos e óbitos ao longo dos primeiros meses do ano. Ao final de abril de 2021, o número de óbitos decorrentes da Covid-19 em quatro meses já era superior ao total do ano anterior. Em paralelo, o avanço da vacinação da população adulta, iniciada em janeiro de 2021, mostrou-se imprescindível para o controle do surto pandêmico, de tal forma que observamos uma queda acentuada de novos casos e óbitos no segundo semestre de 2021.Apesar das inúmeras adversidades, o Grupo Notre Dame Intermédica continuou na busca de fortalecer ainda mais os pilares do seu modelo de negócio por meio da consolidação da sua presença nos seus mercados-alvos, com o lançamento da marca GNDI Sul; da continuidade do seu crescimento (M&A e orgânico), e constante aprimoramento da qualidade dos serviços médico-hospitalares, prestados principalmente por meio da nossa Rede Própria, cujos incessantes investimentos buscam a melhoria contínua no atendimento aos nossos beneficiários.Em linha com o ano de 2020, concluímos a aquisição de Hospital do Coração de Londrina (abril de 2021).Cenário macroeconômico e setorialAssim como foi observado em 2020, diversos indicadores macroeconômicos apresentaram alterações significativas ao longo do ano quando comparado com as expectativas do período pré-pandemia. Alguns desses indicadores foram mais impactados como a inflação ao consumidor medida pelo IPCA, a taxa SELIC, o Produto Interno Bruto (PIB) e a taxa de desemprego.A inflação ao consumidor medida pelo IPCA atingiu 10,1% em 2021, maior valor desde 2015. Enquanto isso, a inflação médica apresentou alta de 18,2% no período de 12 meses encerrados em junho de 2021, quando comparado aos 12 meses precedentes, segundo dados do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).Parte desse aumento é reflexo do fim do represamento de procedimentos médicos eletivos realizado ao longo de 2020 e o encarecimento de suprimentos e insumos médicos durante o período da Pandemia.Em resposta à aceleração da inflação, o Banco Central iniciou um ciclo de alta nos juros, elevando a taxa básica de juros SELIC de 2,00% em janeiro de 2021 para 9,25% em dezembro de 2021. Esse aumento tem impacto direto na economia, freando investimentos e o consumo das famílias e aumentando o custo de capital das empresas.O Produto Interno Bruto brasileiro avançou 4,6% em 2021, retomando o patamar pré-pandemia. Em 2022, há expectativa de crescimento de apenas 0,5% de acordo com relatório FOCUS de dezembro de 2021.A taxa média de desemprego em 2021 foi de 13,2%, segunda maior da série histórica iniciada em 2012 e abaixo da taxa observada em 2020 (13,8%), refletindo a retomada parcial da atividade econômica. Houve a criação de 2,7 milhões de postos formais de trabalho entre janeiro e dezembro segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).A criação de vagas formais de trabalho propiciou o crescimento em 12 meses de 3,1% do número de beneficiários de planos de saúde (+1,5 milhão de vidas), maior alta desde 2013, em função da elevada proporção de planos coletivos. A taxa de cobertura nacional passou de 24,2% em 2020 para 24,4% em 2021.Rede Própria de AtendimentoAo longo de 2021, com o objetivo de reforçar a marca foram realizadas campanhas sobre o lançamento da marca GNDI Sul, destacando iniciativas relacionadas aos diversos stakeholders (Colaboradores, Beneficiários, Corretores, Clientes, Corretores e Médicos).Com objetivo de reforçar ainda mais a presença da Rede Própria oferecida aos nossos beneficiários a GNDI Sul, em julho de 2021, concluímos as obras do Pronto Atendimento Mercês, em Curitiba/PR, uma moderna unidade dedicada exclusivamente à pediatria. A unidade oferece serviço de urgência e emergência 24h, atendimentos eletivos nas mais diversas subespecialidades pediátricas e exames complementares, alinhado ao nosso objetivo de levar qualidade assistencial aos nossos beneficiários, por meio da estratégia de verticalização, boas práticas e melhoria contínua. São aproximadamente 5 mil metros quadrados, com 17 consultórios, salas para triagem, curativos, gesso, isolamento, medicação, emergência, observação com 12 leitos e exames de raio-x e ecografia.Desempenho econômico-financeiroA Receita Operacional Líquida cresceu 36% no período, passando de R$ 857 milhões em 2020 para R$ 1 bilhão em 2021, tendo sido observado crescimento em cada uma das nossas principais linhas de receita: planos de saúde, e venda de serviços médicos hospitalares para outros planos de saúde, este último justificado pela estratégia de verticalização com aquisição de novos hospitais.As despesas administrativas, comerciais, créditos de liquidação duvidosa (PDD) e outras despesas totalizaram R$ 111 milhões, resultando em 11% da receita líquida em 31 de dezembro de 2020 e permanecendo no mesmo percentual para em dezembro de 2021, fruto de uma busca constante por melhorias de produtividade.O lucro líquido do exercício findo em dezembro de 2021 atingiu R$ 60,6 milhões. A produtividade se traduz em ganho de escala conforme crescemos nosso negócio e adquirimos novas empresas com significativos ganhos de sinergia ao longo do tempo.Política de destinação dos resultados do exercícioEm conformidade com a legislação societária, após absorção dos lucros/ prejuízos acumulados, e distribuição de dividendos, o saldo remanescente foi transferido, para conta de reserva de lucros.Principais investimentos realizadosA busca pelo aprimoramento contínuo da qualidade e excelência na prestação de serviços de assistência integral à saúde é incessante, e por isso continuamos a realizar investimentos relevantes em nossos ativos e operações. No ano de 2021 a operadora fortaleceu suas as atividades estruturando as aquisições ocorridas no ano de 2020 que foram o Hospital do Coração de Balneário Camboriú no Estado de Santa Catarina, o Hospital Santa Brígida em Curitiba no Estado do Paraná e a da LifeDay operadora de planos de saúde.Em abril de 2021, a Companhia concluiu a aquisição do Hospital do Coração de Londrina, que conta com 248 leitos, sendo 83 leitos UTI, distribuídos em duas unidades localizadas em Londrina/PR.Os resultados obtidos em 2021 fortalecem nossa certeza de que estamos no caminho certo, oferecendo uma proposta de valor inigualável a nossos clientes, provendo atendimento de qualidade a preços acessíveis.Gestão de PessoasEm 2021, a área de Recursos Humanos fortaleceu ainda mais a cultura organizacional da Operadora, reforçando o espírito empreendedor com uma abordagem profissional e única. A Operadora acredita que uma equipe comprometida com o cliente e experiente no setor de assistência à saúde constitui vantagem competitiva decisiva no complexo mercado de atuação.Além disso, ao longo de 2021, a Operadora continuou a fortalecer dois pilares estratégicos: acolhimento e qualidade. O Operadora acredita que acolhimento é comportamento chave para uma organização focada no cliente. Diversas atividades foram desenvolvidas para reforçar o engajamento dos colaboradores no acolhimento ao beneficiário.O número de colaboradores da Operadora em dezembro de 2021 é de 1603.EndividamentoNosso endividamento (representado por empréstimos e financiamentos e obrigações contratuais - circulante e não circulante), atingiu o montante total de R$ 121.551,17, já o montante de caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras circulante era de R$ 12.624.606,20.Declaração sobre capacidade financeiraA Operadora dispõe e tem capacidade financeira suficiente para cumprir as obrigações, junto a ANS e seus fornecedores.Relacionamento com Auditor IndependenteAo longo do exercício de 2021, a Operadora utilizou os serviços de auditoria independente da Grunitzky Auditores Independentes S.S. para realizar auditoria e emitir relatórios sobre as demonstrações financeiras individuais da Operadora. A administração da Operadora informa que tem como política não contratar o auditor independente em serviços de consultoria que possam gerar conflitos de interesse. A administração e seu auditor independente entendem que os serviços mencionados não geram conflitos de interesse e, portanto, não apresentam riscos de independência de acordo com as regras vigentes no Brasil.A Administração.Arquivos para Download:DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAISRELATÓRIO DO AUDITOR INDEPENDENTE SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRASRELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO

Indique e Ganhe - Você e um amigo ganham vantagens para cuidar ainda mais da saúde

Indique e Ganhe - Você e um amigo ganham vantagens para cuidar ainda mais da saúde

Você e um amigo ganham vantagens para cuidar ainda mais da saúde.Quer ganhar um vale iFood no valor de R$ 100,00? Indique um dos planos de saúde GNDI Sul para um amigo.*E ele ainda ganha 70% de desconto na primeira mensalidade!**Veja como é fácil:Passo 1: Acesse a página da campanha Indique e Ganhe - gndisul.com.br/indiqueeganhePasso 2: Faça o cadastro com o número da carteirinha, dados pessoais e de contato.Passo 3: Após submeter as informações, você receberá um e-mail com o token e link para indicação.Passo 4: O link identificado por ID deve ser compartilhado com a pessoa que você gostaria de indicar.Passo 5: A pessoa indicada deve acessar o link e inserir os dados para contato.Passo 6: A equipe comercial entrará em contato com a pessoa indicada e, após o fechamento da proposta, autorizará a bonificação.Passo 7: Pronto. Você, beneficiário(a), ganhará um vale iFood no valor de R$ 100,00 e o beneficiário indicado receberá 70% de desconto na primeira mensalidade do plano.ACESSE E PARTICIPE: gndisul.com.br/indiqueeganhe1 - *A Campanha “INDIQUE E GANHE” é direcionada para beneficiários do GNDI Sul, que poderão fazer a indicação de novos clientes, exclusivamente pessoa física, para os produtos Individual e Familiar GNDI Sul, do Estado do Paraná e Santa Catarina, exceto o SÊNIOR.2 - **Cada indicação realizada será contabilizada por contrato, independentemente do número de pessoas que serão cadastradas. Ou seja, se o plano for familiar, o desconto será contabilizado apenas na mensalidade do beneficiário indicado.3 - Para que o beneficiário do GNDI SUL, seja ele titular ou dependente, com contrato ativo, receba o vale iFood no valor de R$ 100,00, será necessária a efetivação do contrato (assinatura do contrato de plano de saúde pelo INDICADO). O beneficiário INDICADO ganhará o desconto de 70% (setenta por cento) na sua primeira mensalidade.4 – Promoção válida de 01/03/2022 a 31/12/2022. Consulte o regulamento completo em: https://gndisul.com.br/indiqueeganhe/regulamento

Selo ANS Número ANS